Danos e prejuízos

As Formigas cortadeiras são insetos de ocorrência natural nas Américas do Sul e Central.

Tem grande ocorrência no Brasil, onde das 15 espécies de saúvas, 10 são encontradas no território nacional.

Nos ecossistemas naturais encontram-se em equilíbrio, assumindo papel importante na interação com esses ecossistemas como removimento e reposição nutricional dos solos além de serem base alimentar para aves e outros animais.

#

Produtividade Comprometida

Destacam-se como importância econômica no agronegócio nacional por se constituírem como fator limitante de produtividade das culturas econômicas, uma vez que cortam as folhas que lhes servirão de base para o crescimento de seu fungo alimentar – são insetos “vorazes” dentro de sua necessidade de folhas para abastecer seus ninhos.

A capacidade de dano está diretamente ligada ao tamanho e infestação das áreas agrícolas, o que levam a ser consideradas como principal inseto de atenção em controle nas culturas econômicas, tornando-se a principal praga da agricultura brasileira.

#
#

Em florestas plantadas

Um sauveiro adulto (3 anos de idade) chega a ter aproximadamente 5 milhões de formigas. São capazes de cortar uma tonelada de folhas verdes por ano. Para abastecer esse formigueiro, nesse período, são necessárias 86 árvores de Eucalipto ou 161 árvores de Pinus. Considerando uma média de 4 sauveiros adultos por hectare, temos um consumo estimado de 4 toneladas de folhas/ano. Isso tudo corresponde a 344 árvores de Eucalipto ou 644 árvores de Pinus. Esse dano representa um prejuízo em 14% das árvores em um hectare reflorestado. (Forti, UNESP)

Trata-se de um enorme prejuízo econômico se considerarmos altas infestações, o que é comum encontrarmos em áreas de produção Florestal. Soma-se a isso os custos implementados de tratos culturais que são investidos anualmente nessas Florestas e perdidos com danos de formigas. Esse potencial de prejuízo mostra a importância de se fazer um manejo adequado das formigas cortadeiras, protegendo os investimentos florestais e, ao mesmo tempo, respeitando princípios de sustentabilidade.

Em commodities agrícolas

Nos grãos e frutas, as perdas também são elevadas e muito significativas quando o corte das Formigas ocorre em plantas jovens ou germinação.

O caso da soja é um exemplo: no Brasil ela representa cerca de 32% da produção mundial, atingindo 114 milhões de toneladas e possui 34 milhoes de hectares de plantio. Imagine agora o prejuízo econômico que as formigas cortadeiras poderiam causar em uma cultura tão importante como essa.

#

Danos causados em milho

#

Nas pastagens

Em pastagens, 10 sauveiros adultos/ha chegam a cortar 25 kg de forragem por dia. Se não controlada a infestação, podem promover ainda uma perda de área de cerca de 7% devido aos montes de terra solta dos sauveiros.

Isso pode reduzir a capacidade de suporte da pastagem em cerca de 1,2 cabeças/ha.

Fonte: FORTI, L.C. & BOARETTO, M.A. 1997. Formigas cortadeiras: biologia, ecologia, danos e controle. FCA/UNESP/Botucatu.