MIPIS


MIPIS

    Registro
  • MIREX-S MAX está registrado no Ministério da Agricultura, Pecuária e do Abastecimento sob número 02897.
    Indicação de uso
  • Produto indicado para o controle de formigas cortadeiras do gênero Atta (saúvas) e do gênero Acromyrmex (quenquéns) em áreas agrícolas e florestas plantadas. MIPIS Evolution não deve ser usado em pastagens. Venda sob receituário, emitido por profissional legalmente habilitado.
    Embalagens
  • Caixas de 4 kg, contendo MIPIS Evolution de papel de 5g ou 10g.

Atenção

Dosagem

    Utilize a dose recomendada constante do rótulo do produto, segundo a espécie a ser controlada:
  • Saúva Limão (Atta sexdens rubropilosa) - Saúva Cabeça de Vidro (Atta laevigata) - Saúva Mata Pasto (Atta bisphaerica) - Saúva Parda (Atta capiguara) - 8 g de produto por m2 de terra de solta;
  • Quenquéns (Acromyrmex subterraneus molestans e Acromyrmex crassispinus) - 8 a 10 g de produto por formigueiro.

Modo de ação

    Age exclusivamente por ingestão e interrompe rapidamente o prejuízo causado pelas formigas. O produto começa a controlar o formigueiro cerca de 48 horas após a sua aplicação, paralisando rapidamente as atividades de corte.
  • As formigas cortadeiras/carregadeiras não percebem a presença da sulfluramida e distribuem as iscas por toda a colônia, inclusive nas panelas mais profundas e distantes.
  • As iscas são então incorporadas ao jardim de fungo alimentar do formigueiro pelas formigas jardineiras, que ingerem o tóxico e através da Trofalaxia (troca de conteúdo bucal) “Grooming” (limpeza) acabam disseminando-o por toda a colônia.
  • Dessa forma, as jardineiras começam a morrer e sem os cuidados das “jardineiras” o fungo fica impróprio para a alimentação, o que acaba matando de fome todas as outras formigas, inclusive a rainha. É o fim definitivo do formigueiro.

Cuidados com o produto

  • MIPIS Evolution não deve ser usado em pastagens.
  • Aplique o produto diretamente da embalagem, sem contato manual.
  • Não aplique em dias chuvosos, com ameaça de chuvas ou em solos úmidos. A umidade pode prejudicar o transporte da isca para o interior do formigueiro.
  • Armazene o produto em lugar seco, ventilado e coberto, evitando o contato direto com o piso.
  • Não transporte ou armazene as iscas junto com outros produtos químicos (inseticidas, combustíveis, etc.), para não prejudicar sua atratividade.
  • Mantenha o produto em sua embalagem original, fechada.
  • Não aplique outros inseticidas e/ou formicidas simultaneamente na mesma área onde o produto foi aplicado.

Precauções

    Precauções Gerais
  • Não coma, não beba e não fume durante a aplicação do produto.
  • Não utilize equipamentos de proteção individual(EPI) danificados.
  • Não manuseie o produto com as mãos desprotegidas.
  • Não transporte o produto juntamente com alimentos, medicamentos, rações, animais e pessoas.
    Precauções no manuseio
  • Se houver contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente e SIGA AS ORIENTAÇÕES DESCRITAS EM PRIMEIROS SOCORROS.
  • Caso o produto seja inalado ou aspirado, procure local arejado e SIGA AS ORIENTAÇÕES DESCRITAS EM PRIMEIROS SOCORROS.
  • Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente e SIGA AS ORIENTAÇÕES DESCRITAS EM PRIMEIROS SOCORROS.
  • Ao abrir a embalagem, faça-o de modo a evitar a formação de poeira.
  • Aplicar o produto diretamente da embalagem sem contato manual.
  • Use equipamento de proteção individual- EPI: macacão com mangas compridas, máscara descartável, luvas e botas de borracha.
    Precauções durante a aplicação
  • Evite o máximo possível o contato com a área de aplicação.
  • Não aplique o produto na presença de ventos fortes e nas horas mais quentes do dia.
  • Aplique o produto somente nas doses recomendadas.
  • Utilize equipamento de proteção individual- EPI: macacão com mangas compridas, máscara descartável, luvas e botas de borracha.
    Precauções após a aplicação
  • Não reutilize a embalagem vazia.
  • Evite o máximo possível o contato com a área aplicada.
  • Mantenha o restante do produto adequadamente fechado em sua embalagem original em local trancado, longe do alcance de crianças e animais.
  • Tome banho imediatamente após a aplicação do produto.
  • Troque e lave as roupas de proteção separado das demais roupas da família. Ao lavar as roupas utilizar luvas e avental impermeável.
  • Faça a manutenção e lavagem dos equipamentos de proteção após cada aplicação do produto.
  • No descarte de embalagens utilize equipamento de proteção individual- EPI (macacão com mangas compridas, luvas e botas de borracha).
    Primeiros socorros
  • Procure imediatamente um serviço médico de emergência, levando a embalagem, o rótulo, a bula e o receituário agronômico do produto.
  • Ingestão: Não provoque vômito.
  • Olhos: Lave com água em abundância durante 15 minutos.
  • Pele: Lave com água e sabão em abundância.
  • Inalação: Procure local arejado. Se o acidentado parar de respirar, aplique imediatamente respiração artificial.

Destino das embalagens

    Por que devolver as embalagens vazias?
  • As embalagens vazias de agrotóxicos devem ser devolvidas em cumprimento à Lei Federal no. 9974/00.
  • A destinação final correta das embalagens vazias contribui para a preservação da saúde humana e do meio ambiente.
  • Fonte: INPEV
    Como guardar as embalagens vazias?
  • As embalagens vazias devem ser armazenadas em embalagens de resgate ( saco plástico transparente, padronizado-modelo ABNT), em local coberto, ventilado, ao abrigo de chuva e com piso impermeável, no próprio local onde são guardadas as embalagens cheias.
  • As embalagens vazias podem permanecer armazenadas temporariamente na propriedade até que o agricultor junte a quantidade suficiente para transportar para uma unidade de recebimento.
  • Use luvas no manuseio das embalagens.
  • Fonte: INPEV
    Quando e onde devolver as embalagens vazias?
  • O agricultor tem o prazo de até 1 ano (contado a partir da data da compra do produto) para devolver todas as embalagens vazias na unidade de recebimento indicada na nota fiscal de compra do produto.
  • Caso o produto não tenha sido totalmente utilizado nesse prazo, e ainda esteja dentro do seu prazo de validade, será facultada a devolução da embalagem em até 6 meses após o término do prazo de validade.
  • As embalagens vazias devem ser preparadas para a devolução, sendo que cada tipo de embalagem deve receber um tratamento diferente.
  • O comprovante de devolução das embalagens deve ser mantido pelo prazo mínimo de um ano para fins de fiscalização.
  • As embalagens vazias não podem ser transportadas junto com alimentos, bebidas, medicamentos, rações, animais e pessoas.
    As embalagens de iscas formicidas
      As embalagens das Iscas Formicidas MIREX-S são embalagens flexíveis, não laváveis e se classificam em:
    • Embalagens Primárias: São embalagens que estão em contato direto com o produto, como os saquinhos plásticos de 500g, sacos plásticos de 4Kg e também as caixas de papelão que acondicionam MIPIS Evolution.
    • Embalagens Secundárias: São aquelas que acondicionam as embalagens primárias, como as caixas de papelão.
      Como preparar as embalagens para a devolução?
    • Embalagens Primárias: Devem ser esvaziadas completamente por ocasião do uso do produto e guardadas dentro de uma embalagem de resgate fechada e identificada. A embalagem de resgate deve ser adquirida nos canais de distribuição.
    • Embalagens Secundárias: Devem ser armazenadas separadamente das embalagens primárias.
    Todos os tipos de embalagens(primárias e secundárias) devem ser devolvidos.
    Unidades de Recebimento

    São unidades de recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos licenciadas ambientalmente. São geridas por uma Associação de Distribuidores/Cooperativas, com o co-gerenciamento do INPEV e realizam os seguintes serviços:

  • Recebimento de embalagens lavadas e não lavadas;
  • Inspeção e classificação das embalagens entre lavadas e não lavadas;
  • Emissão de recibo confirmando a entrega das embalagens;
  • Separação das embalagens por tipo;
  • Compactação das embalagens;
  • Emissão de ordens de coleta para que o INPEV providencie o transporte para o destino final( reciclagem ou incineração).
    O INPEV - Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias
  • O Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (INPEV) é uma entidade sem fins lucrativos criada para gerir a destinação final de embalagens vazias de agrotóxicos. O instituto foi fundado em 14 de dezembro de 2001, entrou em funcionamento em março de 2002 e representa a indústria fabricante de produtos fitossanitários em sua responsabilidade de conferir a correta destinação final às embalagens vazias de produtos utilizados na agricultura brasileira.
  • O Instituto foi criado após a instauração da Lei 9.974/00 que disciplina o recolhimento e destinação final das embalagens dos produtos fitossanitários. A Lei divide responsabilidades a todos os agentes atuantes na produção agrícola do Brasil, ou seja, agricultores, canais de distribuição, indústria e poder público.
  • A Atta-Kill é sócia fundadora desse Instituto e a destinação das embalagens vazias de seus produtos é feita rigorosamente dentro da legislação, com respeito ao meio ambiente e total segurança aos agricultores e revendedores.
  • Para maiores informações acesse o site do INPEV.